Antes de adoptar

Antes de adoptar um animal deve pensar muito bem nessa decisão. Um animal de companhia vive cerca de 20 anos, o que quer dizer que vai partilhar consigo uma boa parte da sua vida.

Adoptar um animal deve ser tão bem ponderado como decidir ter um filho. Desde o seu nascimento, um filho torna-se nossa responsabilidade e devemos zelar pelo seu bem-estar e saúde. Da mesma forma, ao adoptarmos um animal estamos a aceitar um compromisso a longo prazo: o de o proteger e tratar.

 

Nunca nos passaria pela cabeça abandonar um filho, da mesma forma devemos pensar que um animal não é uma coisa e não é descartável. Não podemos abandoná-lo quando já não nos apetece aturá-lo. É um ser vivo que precisa de carinho e cuidados, e sofre quando isso não acontece.

 

 

Os animais não devem NUNCA ser adoptados por impulso. Mesmo que fique apaixonado por um cão ou gato bebé, não o leve para casa nesse exacto momento, a não ser que já tenha ponderado bem e que esteja mesmo à procura de um animal para adoptar. Se, pelo contrário, não pensou bem no assunto nem o discutiu com os familiares que partilham a casa consigo, peça que reservem o animal durante uns dias, reflicta e converse com os seus familiares, e só depois tome uma decisão. Porém, recorde sempre que enquanto esse animal estiver à espera da sua decisão pode perder a oportunidade de ser adoptado por alguém que lhe poderia dar uma vida de amor.

 

Não menos importante, NUNCA ofereça um animal como uma surpresa. Antes de oferecer um animal, certifique-se que essa pessoa quer realmente ter um animal de companhia, o tipo de animal que deseja e que está consciente da responsabilidade que isso acarreta.

 

 

URGÊNCIAS 24h

919+201+513

CVMI 2017

Todos os direitos reservados

2ª a 6ª - 10h-13h e 15h-20h

Sábado - 10h-13h e 15h-18h

214+569+009

214 569 009

919+201+513 (24h/dia - todos os dias)

cvmi@cvmi.pt

Rua da Alemanha, 189-B

Quinta de S. Gonçalo

2775-397 Carcavelos